Aproximadamente 90% de empreendedores não possuem empregados formais

Aproximadamente 90% de empreendedores não possuem empregados formais

Aproximadamente nove a cada dez pessoas que são donas de negócios no país não possuem funcionários. Estes são considerados empreendedores que trabalham de forma autônoma e conseguem desenvolver com tranquilidade todas as funções dentro da sua empresa, seja o investimento ou até mesmo a venda dos produtos ou prestação de serviço. Estes dados são do Atlas dos Pequenos Negócios, feito pelo SEBRAE.

Os números da pesquisa foram baseados na PNAD (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) Contínua, do IBGE. Os empreendedores participaram da pesquisa de uma forma geral, sem ter avaliado o quão grande é a empresa que ele possui, levando em consideração somente o fato de ser empreendedor.

Segundo Denis Nunes, analista de gestão estratégica do IBGE, o cenário que estamos presenciando atualmente, onde não temos uma quantia relevante de empregados, é por conta da modalidade de Microempreendedor individual (MEI).

 

No ano passado, mais especificamente em dezembro de 2021, que é o mês utilizado para fechamento de informações do Atlas, aproximadamente 29,8 milhões de pessoas estavam liderando o seu próprio empreendimento no Brasil, onde que da sua totalidade, 25,9 milhões estavam atuando de modo autônomo.

Durante o mesmo tempo, o número de MEIs chegou a somar apenas 11,2 milhões. Já para o SEBRAE, o que foi apontado conforme levantamento, mostrou uma ótima oportunidade de crescimento para quem optar por trabalhar na categoria de Microempreendedor Individual.

É importante que seja destacado também que os números continuam a crescer. No levantamento realizado em 2019, cerca de 24,5 milhões de pessoas estavam já atuando por conta própria.

 

Contudo, logo após o início da pandemia, cerca de um ano depois, esses dados caíram para 23,2 milhões. Logo no início de 2021 os números voltaram a aumentar significantemente, conseguindo chegar a 26 milhões de pessoas, conforme o levantamento de dezembro de 2021.

Isso tudo se deu por conta do cenário apresentado, alto desemprego e uma crise sanitária relevante e devido a isso as pessoas tentaram se ocupar de alguma forma para poderem sustentar suas famílias. Em meio as restrições, algumas pessoas acabaram vendo oportunidades.

 

Fonte: Capitalist | 17/08/2022


ENTRE EM CONTATO



Rua Francisco Otaviano, 893
Jd. Chapadão, Campinas-SP
(19) 99518-7667